Prêmio do Ministério da Infraestrutura recompensa excelência na gestão; portos do Paraná, do Ceará e do Espírito Santo vencem principais categorias

A noite desta quarta-feira foi de celebração. Representantes do Governo Federal e do setor portuário se reuniram no Clube Naval de Brasília para prestigiar a entrega do Prêmio Portos + Brasil. Ao todo, 21 autoridades portuárias foram agraciadas com a premiação, que visa reconhecer as melhores práticas adotadas pelos portos organizados do país e os profissionais responsáveis por essas iniciativas.

No seu segundo ano, o Portos + Brasil incentiva a busca da excelência na gestão desses empreendimentos, essenciais à logística de transportes nacional. Segundo o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do MInfra, Diogo Piloni, a forma de administrar os portos brasileiros mudou em 2019, na atual administração.

“Para fazer boa gestão, é preciso ter boas equipes de gestão. Nós tivemos a oportunidade de chamar executivos respeitados no mercado e de pessoas com experiência na administração pública”, afirmou o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, acrescentando a parceria com a Marinha do Brasil como terceiro pilar para o sucesso recente dos portos organizados.

Inovação

Durante a cerimônia, antes da revelação dos vencedores, o secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, apresentou aos presentes o Programa Futuro do Setor Portuário, que traz uma série de avanços em quatro eixos: regulação, gestão e modernização, capacitação e inovação. “É um programa que veio para ficar. O brasileiro não aceita mais um serviço público lento. É essencial continuarmos nesta agenda de transformação do setor público”, afirmou.

Confira os vencedores:

Execução de investimentos planejados

1° lugar: Portos do Paraná – Execução de 76,1% do orçamento de investimento disponível no início de 2020
2° lugar: Superintendência do Porto de Itajaí (SC) – Execução de 60,1% do orçamento de investimento disponível no início de 2020
3° lugar: SCPar Porto de Imbituba (SC) – Execução de 49,7% do orçamento de investimento disponível no início de 2020

Variação da margem EBITDA

1° lugar: Companhia Docas do Espírito Santo – Margem EBTIDA de 2020 11.059% superior a de 2019
2° lugar: Companhia Docas do Ceará – Margem EBTIDA de 2020 350% superior a de 2019
3° lugar: Companhia Docas do Pará – Margem EBTIDA de 2020 214% superior a de 2019

Crescimento da movimentação (Autoridades Portuárias – Portos Organizados)

1° lugar: Companhia Docas do Ceará – movimentação de 2020 12,5% superior a de 2019
2° lugar: Companhia Docas do Pará – movimentação de 2020 12,4% superior a de 2019
3° lugar: Superintendência do Porto de Itajaí (SC) – movimentação de 2020 11,8% superior a de 2019

Crescimento da movimentação TUPs/Granel Sólido Agrícola

1° lugar: Estação Cianport Miritituba (PA) – Movimentação de 2020 53,5% superior a de 2019
2° lugar: Hidrovias do Brasil Miritituba (PA) – Movimentação de 2020 40,3% superior a de 2019
3° lugar: Terminal Vila do Conde (PA) – Movimentação de 2020 39,6% superior a de 2019.

Crescimento da movimentação TUPs/Granel Sólido Mineral

1° lugar: Porto Sudeste (RJ) – Movimentação de 2020 16,8% superior a de 2019
2° lugar: Terminal Ilha da Guaíba (RJ) – Movimentação de 2020 13% superior a de 2019
3° lugar: Terminal Portuário Privativo da Alumar (MA) – Movimentação de 2020 7,7% superior a de 2019

Crescimento da movimentação TUPs/Granel Líquido

1° lugar: Terminal de Regaiseficação de GNL da Bahia (TRBA) – Movimentação de 2020 1.394% superior a de 2019
2° lugar: Terminal CCPN (RJ) – Movimentação de 2020 13% superior a de 2019
3° lugar: Terminal Aquaviário de Ilha Redonda e Ilha Comprida (RJ) – Movimentação de 2020 73,4% superior a de 2019

Crescimento da movimentação TUPs/Container

1° lugar: Terminal Santa Clara (RS) – Movimentação de 2020 32,2% superior a de 2019
2° lugar: Passarão (AM) – Movimentação de 2020 24,1% superior a de 2019
3° lugar: DP World Santos (SP) – Movimentação de 2020 18,4% superior a de 2019

Ranking do Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (IGAP)

1° lugar: Portos do Paraná – Nota 9,0
2° lugar: Santos Port Authority (SPA) e Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) – Nota 8,5
3° lugar: Suape (PE), SCPar Porto de Imbituba (SC) e Porto de São Francisco do Sul – Nota 8,0

As informações são do Ministério da Infraestrutura.