Desestatização é a pauta de 2021 e Santos Export será o palco das discussões, diz diretor-presidente da SPA

O diretor-presidente da Santos Port Authority, Fernando Biral, prestigiou a reunião de lançamento do Santos Export 2021, destacou que o processo de desestatização do principal porto brasileiro será “a pauta” do ano e que irá trabalhar para engajar os agentes públicos e privados para construir um modelo de gestão que aprimore os serviços e garanta maior competitividade ao Brasil.

“A desestatização precisa ser construída por todos os agentes e garantir que o modelo funcione. E esse aqui é o palco para isso. A representatividade de quem participa do Brasil Export e do Santos Export e a qualificação dos profissionais nos permite dizer que esse será o nosso palco de discussões”, ressaltou o dirigente.

Assista abaixo a transmissão integral do lançamento:

O presidente do Conselho do Santos Export e diretor-executivo do Sopesp, Ricardo Molitzas, afirmou que o grupo de conselheiros, formado por representantes de diversos segmentos que influenciam na rotina do complexo portuário, está disposto a participar da construção do modelo de desestatização e ainda apontou outro tema que considera fundamental discutir: a ferrovia interna do Porto de Santos.

Molitzas celebrou a inauguração do trecho da Ferrovia Norte-Sul entre São Simão (GO) e Estrela D´Oeste (SP), que aconteceu simultaneamente ao lançamento do Santos Export, e lembrou que o Porto precisa estar preparado para a migração de cargas do modal rodoviário para o ferroviário, que deve chegar a 5 milhões de toneladas ao ano.

Anfitrião do lançamento, que teve público presente bastante reduzido devido ao aumento da disseminação de casos de Covid-19, o presidente da Praticagem de São Paulo, Bruno Tavares, fez uma apresentação mostrando aos participantes online o trabalho da entidade em colaboração com o recebimento dos navios de 366 metros no porto santista. “Estamos dimensionados para prestar atendimento ininterrupto, garantindo segurança, profissionalismo e progresso para o Porto”. O Porto de Santos foi homologado no último dia 23 de fevereiro, pela Marinha do Brasil, para receber esse perfil de embarcação, fato inédito na história do complexo portuário