Brasil Export abrigará 1º Encontro Nacional de Autoridades Portuárias e Hidroviárias

por CLAYTON FREITAS

Evento acontece nos dias 23 e 24 de novembro, em Brasília; confira entrevista com a presidente da Abeph, Mayhara Chaves, que organiza o evento

O Brasil Export, fórum nacional de logística e infraestrutura portuária, previsto para os dias 23 e 24 de novembro, em Brasília, foi o palco escolhido pela Abeph (Associação Brasileira de Empresas Portuárias e Hidroviárias) para a realização do 1º Enaph (Encontro Nacional de Autoridades Portuárias e Hidroviárias). Além de dirigentes portuários, o evento contará com a presença de integrantes da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, da Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), do governo federal, e o CEO do Fórum Brasil Export, Fabrício Julião.

A anfitriã será Mayhara Chaves, que, além de presidir a Abeph, está à frente da Docas do Ceará (Companhia Docas do Estado do Ceará). Nascida no Espírito Santo, a engenheira possui um sólido currículo acadêmico e profissional, que, inclui, entre outros, passagens pela Federação das Indústrias do Espírito Santo e Codesa (Companhia Docas do Espírito Santo).

O evento contará com dois painéis, que abordarão temas tais como as privatizações, que devem gerar investimentos da ordem de R$ 10,7 bilhões nos próximos dois anos, além de arrendamento de terminais e estratégias de investimentos no sistema 

Em entrevista, Mayhara Chaves afirma que sua expectativa em relação ao evento é muito positiva. Ela comenta ainda o fato de ser a segunda mulher a estar no comando máximo das autoridades portuárias –a outra é Gilmara Temóteo, do Porto de Cabedelo–, e ainda um pouco do que será debatido no Enaph. Confira.

1 – Qual é a expectativa em relação ao 1º Enaph?

Desde que assumimos a presidência da Abeph (Associação Brasileira de Empresas Portuárias e Hidroviárias), em maio último, traçamos um plano com foco no resgate das hidrovias, no fortalecimento dos portos públicos e na realização de um evento maior voltado para o setor. Assim, dois meses depois, lançamos oficialmente durante um evento online do Brasil Export o “1º Encontro Nacional de Autoridades Portuárias e Hidroviárias”.

Há poucos dias de abrirmos o Fórum Brasil Export, no próximo dia 23 de novembro, em Brasília, nossa expetativa é muito positiva. Com a sensação de estar fazendo o dever de casa e com o apoio e compreensão de todos os associados da Abeph, tenho certeza de que essa troca de experiências será enriquecedora e que sairemos fortalecidos em nossas pautas com o apoio do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Feitas.

2 – Qual é a importância de realizar o encontro dentro do Fórum Brasil Export?

O Fórum Brasil Export atua de forma mais ampla, contemplando todos os modais, e essa sinergia permite que os evolvidos ganhem com o debate rico que ele proporciona. Sem dúvida, essa parceria renderá bons frutos, não só agora, mas também nas próximas edições, do Enaph.

3 – Como as discussões dos painéis, que estão em linha com as estratégias do governo federal para o setor, podem vir a colaborar tanto para as concessões quanto para atração de investimentos?

Os temas dos painéis trazem discussões em nível técnico e estratégico, alinhados ao governo federal, que mostram transparência e seriedade na condução dos temas pelas autoridades portuárias, que vem trabalhando para despertar o interesse do investidor privado nos portos públicos.

4 – A participação feminina no setor portuária é modesta, porém, vem crescendo. Acredita que seu exemplo pode motivar mais mulheres a ocupar, cada vez mais, postos de liderança no setor?

Nos portos públicos brasileiros, apenas duas mulheres estão no comando máximo das autoridades portuárias: Gilmara Temóteo, a mulher a mais tempo em um cargo de liderança portuária, do Porto de Cabedelo, na Paraíba; e eu, na presidência da Companhia Docas no Ceará. Mais recentemente, desde junho de 2020, assumi como a primeira mulher na liderança da Abeph. Como em todas as outras áreas, inclusive as predominantemente mais masculinas como esta, é preciso abrir mais oportunidades em cargos de liderança, já que competência e comprometimento todas nós temos.

Especificamente neste setor, observo que o ingresso de mulheres tem sido marcado pela qualificação e conhecimento técnico, onde elas passaram a ocupar cargos estratégicos como no planejamento, coordenadoria e liderança. E se de alguma forma eu puder inspirar outras mulheres em postos de liderança, é sinal de que estou fazendo a coisa certa, da forma certa e isso é muito gratificante pessoalmente e profissionalmente.

Serviço

1º Enaph (Encontro Nacional de Autoridades Portuárias e Hidroviárias) no Brasil Export 2020 – Fórum Nacional de Logística e Infraestrutura Portuária
Data: de 23 de novembro

Local: Royal Tulip Alvorada

Inscrições (presencias, pagas ou online, gratuitas) em: bit.ly/BrasilExport2020 (o Enaph não terá transmissão online)

Siga-nos nas redes sociais

Instagram: @brasilexport
Facebook: @ForumBrasilExport

Twitter: @brasil_export