BNDES e Tocantins assinam acordo para promover investimentos no Estado

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, e o governador do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM) assinaram na última segunda-feira (14) um acordo de cooperação técnica para que o Banco apoie processos de investimentos privados de longo prazo e de desestatização no Estado. Tocantins possui ampla gama de parques florestais, rodovias e operações de saneamento, entre outros, que podem ser concedidos com o apoio do BNDES.

O presidente do BNDES apresentou ao governador os serviços prestados pelo Banco para governos de todo o Brasil, que reúnem quase 80 projetos e R$ 200 bilhões em investimentos. Acompanhado do superintendente de Governo e Relações Institucionais, Pedro Bruno, Montezano afirmou que o Banco está pronto para oferecer estes e outros serviços para Tocantins. “O banco tem capacidade financeira, mas o grande gargalo que temos hoje para infraestrutura é um projeto bem modelado e bem concessionado”, disse Montezano.

Carlesse reconheceu que o Estado do Tocantins, o mais novo do Brasil, com apenas 31 anos, sofre com empreendimentos descontinuados e falta de projetos de longo prazo. Em janeiro, o governo criou uma secretaria de PPPs e, em março, lançou plano para promover desestatizações. “O Tocantins é muito forte, tem muito potencial, mas faltam parcerias e projetos para o futuro do Estado”.

Entre os empreendimentos do Tocantins que poderão ter participação privada estão, principalmente, os parques, entre eles as unidades de conservação de Jalapão e Cantão. Ambos possuem 250 mil hectares e recebem mais de 40 mil visitantes por ano. Há ainda o Parque do Lajeado, na Zona Rural de Palmas, a capital do Estado. Além dos parques, o Tocantins também possui rodovias e operações de saneamento e gás que poderiam receber investimentos privados.

“Marcamos aqui o início dessa parceria com foco nas concessões de parques florestais, grande beleza do patrimônio do Estado, e a parte do saneamento. Queremos participar dos próximos 30 anos do Estado. O Tocantins pode contar com o BNDES”, disse Montezano.

Fonte: BNDES